Viagens: uma pegada ecológica e sustentável

Atualizado: 28 de abr.

Muitas pessoas acham que quando estão de férias podem não se importar com as coisas. De fato todo mundo merece relaxar, tomar banho de sol, mergulhar, fazer trilhas, dar um rolê pela cidade e comer boas comidas.

Se por um lado viajar é uma atividade que nos enriquece, por outro há uma zona obscura que precisa de (chama a nossa) atenção.


Você já reparou no custo ambiental do turismo?

Conforme um estudo realizado pela Universidade de Sydney, o turismo doméstico e internacional é responsável por 8% das emissões de gases de efeito estufa e os voos são os que têm o maior impacto no setor. Tendo isso em mente, é preciso lembrar ainda que os turistas tendem a consumir mais que um residente permanente, isso devido ao fato de que eles não se preocupam com os gastos, com a desculpa de que "tudo já está pago"... Por exemplo, na cidade balnear espanhola de Torremolinos o consumo de energia elétrica subiu 160% entre 1989 e 2008; nota-se que 40% dessa energia foi consumida pelos turistas.


O turismo faz bem a economia dos países, mas ao meu ver é evidente que com a chegada de inúmeras pessoas, especialmente nos países onde há dificuldades na gestão de coleta seletiva ou há escassez hídrica, é preciso tomar decisões para diminuir os impactos negativos das nossas viagens.

Sendo consumidores, todas as decisões tomadas têm consequências no meio ambiente também. Nossa passagem deixa uma marca. Vamos tentar reduzir a nossa pegada no turismo?


Mas como?


O primeiro passo poderia ser prestar atenção no meio de transporte utilizado, quando for possível escolher um transporte público e se as distâncias não estiverem exageradas, andar de bicileta ou a pé (prometo que verá tudo com olhos diferentes). Tente achar um alojamento sustentável, se não for possível tente reduzir o consumo de água, energia elétrica e... cuidado com as toalhas, porque não é preciso trocá-las todos os dias.

Já que estamos sempre com o celular na mão, utilize a tecnologia para ter, em formato digital, as reservas, cartões de viagens, mapas e guias porque, olha, não precisa desmatar a floresta Amazônica para imprimir tudo.

Quando arrumar a mala, leve consigo algumas sacolas reutilizáveis, assim evitará recorrer ao “usar e jogar fora”. Acima de tudo, tenha consciência sobre os seus hábitos porque, a realidade é que não existe o fora!


Para conhecer mais sobre o turismo sustentável e a sua dimensão no Brasil, acesse aqui. Se está procurando fortes emoções dê uma olhada nas expedições organizadas pela Vivalá.

Top 7 destinos sustentáveis no Brasil? 🡪 Aqui.


Gostou das dicas? Agora pense: o que mais você faria? O que mais todos nós podemos fazer? Somente em trazer esse aspecto à consciência (e à prática, claro), você mesmo pode ter ideias criativas sobre como reduzir o impacto da sua pegada! Pequenas ações podem mesmo fazer uma diferença enorme.


25 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo